quarta-feira, 8 de junho de 2011

Tempestade Solar pode causar um Desastre?!

Cientistas alertam: Tempestade Solar pode causar um desastre planetário a qualquer momento!

Por Claire Bates
Traduzido por InconscienteColetivo.net
O Governo foi incentivado hoje a fazer planos de contigência em virtude de uma explosão solar anômala, que poderia “nocautear” a rede de eletricidade nacional e criar uma escassez severa de comida e água.
O deputado trabalhista Graham Stringer disse que a Grã Bretanha deverá estar preparada para uma repetição da tempestade solar de 1859, que atingiu a Terra e paralisou boa parte do sistema telegráfico.
Em uma moção na Câmara dos Comuns, o Sr. Stringer disse que um evento desse tipo poderia “nocautear a rede elétrica nacional, levando a uma perda no suprimento de água, transportes e comida que então ocasionaria uma emergência nacional”.
A sonda que orbita o sol, SOHO, fotografou a superfície solar ativa utilizando luz ultravioleta (NASA)
O chamado “Evento Carrington” foi uma tempestade magnética que atingiu a Terra em 1859 e causou o colapso nos sistemas telegráficos por toda a Europa e América do Norte. Foram reportados os avistamentos de auroras até no sul da Flórida.
Agora um relatório patrocinado pela NASA alega que uma tempestade desse tipo, nos dias de hoje iria levar a um “desastre planetário”.
O estudo da NASA, que foi publicado em janeiro deste ano, salientou o impacto devastador que tal fenômeno teria. Por exemplo, isso poderia deixar metade dos EUA sem energia por 90 segundos, sem carvão mineral depois de 30 dias e levaria uma década para o país se recuperar.
Um cenário como este iria custar um valor estimado de £1.5trilhões – e isso seria apenas no primeiro ano.
Ficção científica?  Não de acordo com Mike Hapgood, que preside o time de climatologia espacial da Agência Espacial Européia.
“Eu não acho que o relatório da NASA seja sensacionalista”, ele disse ao New Scientist.
“Este é um relatório equilibrado e razoável.”
O modo de vida do século 21 depende demais da tecnologia, e cientistas dizem que isso é que deixa a sociedade em risco de um “desastre planetário”.
Ao contrário de muitos desastres naturais recentes, uma grande explosão solar poderia causar um grande sofrimento em países desenvolvidos.
Bolas de plasma estourando na superfície do sol podem destruir as nossas modernas redes de eletricidade, que iriam puxar essa energia para si como se fossem antenas e rapidamente teriam sobrecarga.
Isso teria um efeito indireto em muitos dos sistemas que sustentam a nossa vida, incluindo o tratamento de água e esgoto, resfriamento de medicamentos, entregas de supermercado, controles de centrais elétricas e mercados financeiros.
Para reconstruir a rede elétrica, os hubs de transformadores derretidos teriam que ser trocados, mas os novos levariam até um ano para funcionarem devidamente.
Atualmente o NASA’s Advanced Composition Explorer (ACE) é o indicador mais importante do que se recebe do clima espacial. Ele pode dar de 15 a 45 minutos de alerta de tempestades geomagnéticas, e as companhias de energia precisam de 15 minutos para preparar os sistemas para um evento crítico.
Entretanto, o ACE já tem 11 anos e está operando muito além do seu tempo “de vida”, sem planos para troca.
“Nós vamos perder muito da nossa capacidade de antecipação de alerta”, disse o sr. Hapgood.
Além disso, o clarão emitido durante o Evento Carrington viajou tão rápido que levou menos de 15 minutos para a chegar a Terra.
O relatório da NASA foi publicado para estimular o debate e o autor chefe, Daniel Baker, da Universidade do Colorado, espera que isso fará com que decisões sejam tomadas.
“Dá muito trabalho educar os políticos, e isto é especialmente verdade nesses eventos de baixa freqüência”,  disse ele.
“Mas nós estamos nos movendo cada vez mais para perto da possibilidade de um desastre.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário